por

Guia de instalação e otimização do Windows 7 para SSDs e HDs

29 de abril de 2013 em Windows

Porque Criei este Guia? (Por Nyan)

Eu vejo como é difícil encontrar informações unificadas sobre hardware e software em português, tanto que a maioria das pessoas costuma bater cabeça por aí com informações desencontradas e com a limitação de não conhecer a língua inglesa, então acredito que este guia será um bom ganho de tempo para quem quer pesquisar sobre o assunto. Tentei traduzir da melhor forma que encontrei, e eu espero que ele sirva de referência para quem quer evitar o excesso de textos em inglês para instalar bem um HD de alta capacidade ou deixar um SSD tinindo na máquina.

Como esta é uma tradução, eu tive que reproduzir a voz do Sean para digitar alguns textos, até porque eu ainda não tenho um SSD e por isso mesmo não utilizo vários procedimentos deste guia. Também cortei alguns links, vídeos e fotos em inglês para adaptar o guia para os fóruns daqui.

Porque Criei este Guia? (Por Sean)

Eu fiz este guia originalmente para mim mesmo, minha família e amigos, mas como os guias por aí estão ficando desatualizados e com falta de informações relevantes, decidi compartilhá-lo a todos. Gastei horas e dias pesquisando, testando, e confirmando toda a informação que você pretende buscar aqui. Este guia foi criado para ajudar qualquer um que tenha SSD ou HD a instalar e aperfeiçoar o Windows 7 do seu sistema para esta instalação. Se você tem algum problema ou questão, não fique com medo de perguntar. Seria interessante ler este guia passo a passo, eu sei que há um monte de informação, mas a instalação do sistema dura poucos minutos e este guia pode demorar a mesma quantidade de tempo para ser lido. Eu garanto que você irá aprender algo novo após ler este guia. Caso necessite que eu coloque um passo a mais ou algo importante, apenas fale comigo e eu farei as modificações de acordo.

Pequeno resumo sobre SSDs:

Os SSDs não requerem intalações complicadas e confusas como muitas pessoas sugerem. Hoje os SSDs são muito mais confiáveis e literalmente tudo necessita que você troque o modo SATA para AHCI no seu BIOS/UEFI, então faça esta pequena mudança no setup da sua placa-mãe e você estará muito bem. Eu recomendo reinstalar seu sistema ao invés de ficar fazendo cópia ou migração do SO do seu HD quando tiver o seu SSD. O processo pode até demorar mais, mas vai valer muito a pena no final.

Requerimentos do sistema:

  • Processador de 1GHz de 32 bits (x86) ou de 64 bits (x64)
  • 1GB de memória RAM (32 bits) ou 2GB de RAM (64 bits)
  • 16GB de espaço em disco livre em disco (32 bits) ou 20GB de espaço livre (64 bits)
  • DirectX 9 com WDDM 1.0 ou driver superior.
  • Acesso à internet
  • Dependendo da resolução, execução de vídeos e jogos pode pedir maior quantidade de memória e placa de vídeo mais poderosa.
  • Alguns jogos e programas requerem uma placa de vídeo compatível com DirectX 10 para obter melhor desempenho.
  • Para algumas funcionalidades do Windows Media Center, um sintonizador de TV ou hardware adicional são necessários.
  • Windows Touch e Tablet PCs necessitam de hardware específico.
  • O HomeGroup requer uma rede e PCs rodando Windows 7.
  • Discos de DVD/CDs necessitam de um drive de disco óptico compatível.
  • O BitLocker precisa do Trusted Platform Module (TPM) na versão 1.2.
  • O BitLocker To Go necessita de drive USB.
  • O Modo Windows XP requer 1GB de memória RAM extras e 15GB de espaço disponível em disco a mais no seu sistema.
  • Obviamente, música e som precisam de saída de áudio para serem executados.

Antes de começar:

  • Por favor, adeque a configuração do seu sistema a esses requerimentos acima antes de perguntar.
  • Instalação e otimização do sistema pode demorar entre 10 minutos e 3 horas dependendo do seu sistema.
  • O Windows ocupará entre 7 e 15GB de espaço em disco depois dos procedimentos desse guia serem completados.
  • Tenha certeza que todos os seus arquivos pessoais estejam protegidos ou estejam em backup, pois todos os dados do seu sistema serão deletados antes da instalação.
  • A seção de instalação do sistema desse guia não serve para quem irá fazer dual boot.
  • Assegure-se que você tenha todos os drivers da sua placa-mãe e dos outros componentes e periféricos do seu PC.
  • Qualquer programa instalado num Windows de outro drive poderá ser usado numa nova instalação em outro drive, terá que ser reinstalado mesmo que esteja em outro drive.

ISOs do Windows 

Nota importante
: Isso não é pirataria, a própria Microsoft disponibiliza links de isos doWindows 7 para backup no caso de você perder o disco de instalação e permite que você use o sistema gratuitamente por 30 dias, mas por favor, baixe o Windowscorrespondente à licensa legítima que você possui. Se você não tem uma chave de produto, compre uma.

  • Você perdeu ou danificou seu disco de instalação e precisa de uma cópia legítima do Windows 7?
  • Você está tendo mensagens de erro ou telas azuis com a instalação?
  • Você precisa de uma cópia do Windows 7 com o Service Pack 1 instalado?

Abaixo estão as novas ISOs SP1-U (Versões em Inglês):
Windows 7 Home Premium SP1-U ISO:
English 32-bit
English 64-bit

Windows 7 Professional SP1-U ISO:
English 32-bit
English 64-bit

Windows 7 Professional N SP1-U ISO: (OBS: Edições N não contém componentes de mídia)
English 32-bit
English 64-bit

Windows 7 Ultimate SP1-U ISO:
English 32-bit
English 64-bit

Versões de Windows 7 em outras línguas neste link: (link

Criando um instalador bootável do Windows 7 no pendrive:

– Como criar um instalador bootável do Windows 7 no drive USB para a placa-mãe com BIOS/UEFI pelo formato MBR de instalação:

  1. Abra e rode o CMD como administrador.
  2. Digite Diskpart, aperte Enter.
  3. Digite List Disk, aperte Enter.
  4. Digite Select Disk # (# é o número do drive USB que será utilizado), aperte Enter.
  5. Digite Clean, aperte Enter.
  6. Digite Create Partition Primary, aperte Enter.
  7. Digite Active e aperte Enter.
  8. Digite Format Quick FS=FAT32 e depois Enter.
  9. Digite Assign, e depois Enter.
  10. Digite Exit e finalmente Enter.
  11. Copie todo o conteúdo da instalação do Windows 7 em DVD para o drive USB. Um simples arrastar e soltar já completa o processo, e se você ter alguma .iso, extraia ou monte a .iso primeiro.

– Como criar um instalador bootável do Windows 7 no drive USB para a placa-mãe com UEFI pelo formato GPT de instalação:


Primeiramente, seu drive USB precisa ser bootável e estar formatado no sistema de arquivos FAT32, pois o UEFI não identifica um drive USB formatado em NTFS como drive de boot UEFI.

  1. Abra e rode o CMD como administrador.
  2. Digite Diskpart, aperte Enter.
  3. Digite List Disk, aperte Enter.
  4. Digite Select Disk # (# é o número do drive USB que será utilizado), aperte Enter.
  5. Digite Clean, aperte Enter.
  6. Digite Create Partition Primary, aperte Enter.
  7. Digite Active e aperte Enter.
  8. Digite Format Quick FS=FAT32 e depois Enter.
  9. Digite Assign, e depois Enter.
  10. Digite Exit e finalmente Enter.
  11. Copie todo o conteúdo da instalação do Windows 7 em DVD para o drive USB. Um simples arrastar e soltar já completa o processo, e se você ter alguma .iso, extraia ou monte a .iso primeiro.

Após isso, seu drive USB precisa ter o diretório e o arquivo “*efi\boot\bootx64.efi (* é a letra do drive USB que contém a instalação do Windows 7. A extensão .efi é a extensão do boot loader da instalação do Windows. Se você não tem este diretório ou arquivo no seu drive USB, siga as instruções abaixo para criar:

  1. Primeiro, crie uma pasta chamada boot dentro da pasta “efi” do drive USB.
  2. Você precisa copiar todos os arquivos do diretório *efi\microsoft\boot dentro do diretório *efi\boot que foi criado.
  3. Depois, use o 7-Zip para abrir o arquivo localizado em *sources\install.wim.
  4. Dentro do arquivo, ache o arquivo localizado na pasta 1\Windows\boot\efi\bootmgfw.efi.
  5. Copie este arquivo para o diretório *efi\boot que você criou antes. Lembrando que esse arquivo é encontrado em qualquer instalação do Windowsatual, mais especificamente no diretório CWindows\Boot\EFI.
  6. Depois de copiar o arquivo para a pasta *efi\boot, renomeie o arquivobootmgfw.efi para “bootx64.efi”. Você terá completado a pasta de boot doWindows com este processo.
  7. Seu drive de instalação USB ou DVD precisa ser inserido no seu PC para que o UEFI registre seu dispositivo DVD ou USB como drive de boot UEFI.

Preparação do Sistema!

Tenha certeza de não só seguir a lista de procedimentos abaixo mas criar sua própria lista para se certificar que fez tudo o que podia ser feito ou não antes de fazer a instalação. Sinta-se livre para compartilhar cada mudança que você fez no processo.

Lista de procedimentos:

  1. Faça o favor de ler o manual da sua placa-mãe! Isto o livra de todo o rolo de perguntar qual porta SATA onde colocar o drive e tudo mais…
  2. Se seu sistema estiver com algum overclock, deixe tudo em stock para prevenir qualquer tipo de erro na instalação.
  3. Ative o modo SATA AHCI no setup da placa-mãe. Use o modo RAID se você decidir utilizar uma configuração RAID ou Intel Smart Response (cachê de SSD).
  4. Verifique se o ACPI 2.0 ou superior no BIOS/UEFI está habilitado. Se estiver desabilitado, habilite, mas se não existir esta opção na sua placa-mãe, não fique preocupado.
  5. Verifique e veja se existe algum update do seu SSD ou HD e faça a atualização se for necessário.
  6. Desconecte todos os drives deixando apenas aquele que será instalado o SO. Você poderá reconectar tudo no passo 5 do Configurando o sistema após a instalação. Isto livra o instalador de instalar a partição de boot do Windows 7 em outro drive e também previne de você formatar ou deletar os dados do disco errado.
  7. Se você estiver utilizando um SSD, use as portas SATA 3GB/s ou SATA 6GB/s nativas da AMD ou da Intel. NÃO use portas Marvell ou de outra controladora SATA na sua placa-mãe para seu SSD/HD.

A instalação do Windows 7!

O processo de instalação está logo abaixo. Apenas insira o disco ou drive USB de instalação, dê boot a partir deles e siga as instruções na sua tela. Uma vez que você completar a instalação e chegar na tela de inicialização do Windows, você poderá ir para a seção Agora é Hora de Aprimorar e Configurar o Sistema!.

Aqui no entanto, irei mostrar para você como instalar em discos formatados em MBR (Master Boot Record) ou GPT (GUID Partition Table). O Windows usa MBR por padrão, mas você poderá utilizar GPT em placas-mães com UEFI. Você pode decidir por usar um dos dois quando ter uma placa-mãe UEFI. Se sua placa-mãe usa BIOS, formate por MBR.

Importante Você não deve utilizar o formato GPT a não ser que você precise dele. O formato MBR é aquele que a maioria das pessoas deve usar. Você deve utilizar o formato GPT se você necessitar dar boot no Windows a partir de uma partição de tamanho superior a 2,2TB ou se você quiser testá-lo. Pessoas estão tendo problemas com o formato GPT porque não sabem como solucionar os problemas, que requerem certo conhecimento, logo, eu recomendo não utilizar o formato GPT se você não sabe o que está fazendo ou desconhece a razão real de utilizar GPT se o formato MBR pode ser utilizado perfeitamente.

Configurando um drive usando uma placa-mãe com BIOS ou UEFI no formato MBR


Bem, aqui você pode optar por manter a Partição Reserva da Microsoft ou não.

Numa instalação limpa do Windows 7, onde o Windows 7 é instalado em um novo disco com espaço não alocado (espaço ainda sem partição ou volume definido), ou quando o usuário tenta criar uma nova partição fora do drive vazio, o instalador doWindows 7 irá criar uma partição adicional com o tamanho de 100MB, e marcar como Partição Reserva da Microsoft.

O volume de 100MB é elaborado como Partição Reserva da Microsoft com o sistema de arquivos NTFS, e Sistema, no modo Ativo, como Partição primária e não possui letra de drive no gerenciamento de disco. O arquivo de 100MB é utilizado primeiramente como partição BitLocker para encriptação BitLocker. Adicionalmente, ele também mantém o Ambiente de Recuperação do Windows (WinRE) e arquivos de boot com o gerenciador de boot na inicialização do sistema para resolver problemas quando o disco de instalação do Windows não está presente.

A partição de 100MB do Windows 7 não é a partição de boot principal ou o drive de boot, apenas serve como backup.

Para os usuários de Windows 7 que não pretendem utilizar o BitLocker, a partição de 100MB pode ser facilmente removida seguindo tutoriais como este (em inglês) (link). No entanto, os usuários podem evitar que a partição de 100MB seja criada pela em primeiro instante durante a instalação do sistema.

Particionando e dando boot do Windows 7 com a Partição Reserva da Microsoft:

  1. Dê boot da mídia de instalação do Windows 7.
  2. Depois do boot você verá a tela de instalação do Windows 7. Lá, aperte Shift + F10 para abrir um prompt de comando.
  3. No prompt de comando, digite Diskpart, tecle enter.
  4. Digite List Disk, tecle Enter.
  5. Digite Select Disk # (onde # é o número do drive que aparecer no prompt), tecle Enter.
  6. Digite Clean, tecle Enter.
  7. Digite Convert MBR, tecle Enter.
  8. Digite Exit e depois Enter.
  9. Feche a janela do prompt de comando.
  10. Clique em próximo ou next.
  11. Clique em Instalar agora ou Install Now.
  12. Aceite os termos e clique em próximo.
  13. Escolha Custom: Install Windows only (advanced) (Personalizado Instalar oWindows apenas (avançado)).
  14. Selecione a partição e clique em Drive Options (advanced) (Opções de Disco (avançado))
  15. Clique New e depois clique em Apply. Duas partições devem aparecer. Clique na partição de baixo.
  16. Clique em Ok e depois em Next.
  17. Daí siga as instruções na tela até chegar na área de trabalho.

Particionando e dando boot do Windows 7 sem a Partição Reserva do Sistema com o setor de 4KB

  1. Dê boot da mídia de instalação do Windows 7.
  2. Depois do boot você verá a tela de instalação do Windows 7. Lá, aperte Shift + F10 para abrir um prompt de comando.
  3. No prompt de comando, digite Diskpart, tecle enter.
  4. Digite List Disk, tecle Enter.
  5. Digite Select Disk # (onde # é o número do drive que aparecer no prompt), tecle Enter.
  6. Digite Clean, tecle Enter.
  7. Digite Convert MBR, tecle Enter.
  8. Digite Create Partition Primary Align=4096, tecle Enter.
  9. Digite Format Quick FS=NTFS, tecle Enter.
  10. Digite Exit, e depois Enter.
  11. Feche o prompt.
  12. Clique em Próximo (Next).
  13. Clique em Install Now (Instalar Agora).
  14. Aceite os termos e clique em Próximo.
  15. Escolha Custom: Install Windows only (advanced) (Personalizado Instalar oWindows apenas (avançado)).
  16. Clique na partição.
  17. Clique em Próximo.
  18. A partir daí, siga as instruções na tela até chegar na área de trabalho.

Configurando drive usando placa-mãe com UEFI no formato GPT

Informações sobre GPT
Este guia utiliza um sistema operacional da Microsoft (Sistemas Apple ou distros Linux podem necessitar de diferentes processos).

Um drive de boot UEFI (GPT) só pode ser configurado através de um drive sem alocação em branco. Este drive deve inicialmente não deve conter partições ou formatação. Quando configurar o drive em branco como drive de boot (boot GPT), é necessário que configure seu drive utilizando três partições. Sua placa-mãe tem que possuir UEFI para fazer este processo, porém o BIOS pode ser configurado (através de hacks) para rodar drives GPT, mas esta configuração não entra neste guia. Quando configurado um drive de boot GPT, apenas sistemas operacionais x64 (64 bits) suportam este recurso. Instalações x86 do Windows não suportam dispositivos de boot GPT. Se os passos forem feitos de forma correta, a mídia de instalação doWindows Vista SP1 ou superior reconhecem o formato GPT quando iniciados de um dispositivo marcado como UEFI na lista dispositivos de boot. Versões anteriores doWindows podem ter volumes reserva formatados como GPT, mas nunca esses volumes poderão ser usados para boot.

As três partições envolvidas em um drive de boot GPT são as seguintes:

ESP 100MB Esta é a partição do sistema UEFI. É a primeira partição criada no seu drive. Esta partição possui o EFI boot loader, drives HAL (camada de abstração do hardware, numa tradução bem ao pé da letra), e outras utilidades pré-SO utilizadas no pré-boot pelo UEFI durante os processos de checagem do sistema e de boot. Windows8 necessita que esta partição seja formatada em FAT32.

MSR 128MB Esta partição é a Partição Reserva da Microsoft. É uma partição necessária para qualquer drive com Windows formatado em GPT. Esta partição estará inicialmente vazia depois da instalação do Windows, mas ela poderá ser utilizada depois pelo SO quando forem executadas certas tarefas em disco. Discos GPT não permitem setores ocultos (como no caso da formatação MBR). Este espaço é reservado apenas para operações de software utilizadas normalmente em setores ocultos. Você não poderá formatar esta partição.

Partição de Dados Esta é a partição que irá conter o sistema operacional, dados do usuário, programas e etc.

Benefícios de um disco de boot GPT/UEFI contra MBR:

  • Apesar de não se aplicar a SSDs atualmente, discos GPT podem passar do limite espaço de 2,2TB para um drive de boot MBR.
  • Os dados críticos para operação em plataforma estão localizados nas partições, e não em setores vazios que em certos momentos, levam a instabilidade do sistema. Dados contidos em setores vazios que resultam em problemas nos sistemas são difíceis de monitorar.
  • Discos GPT usam tabelas de partições primárias e de backup para redundância e campos de verificação de redundância cíclica em 32 bits (CRC32) para maior integridade estrutural dos dados da partição.
  • Um boot UEFI é mais seguro e menos vulnerável a malwares pré-boot.
  • Um sistema utilizando um boot UEFI irá dar boot e se recuperar da suspensão do sistema mais rápido que uma máquina utilizando MBR.
  • UEFI é o futuro, e com o aperfeiçoamento do UEFI, o UEFI terá cada vez mais funções além de iniciar um computador.

Clique abaixo para configurar partições GPT
Aqui você poderá também deixar o Windows particionar seu drive ou você poderá fazer isso manualmente.

Particionando e dando boot em partição GPT automaticamente para Windows 7:

  1. Dê boot da mídia de instalação do Windows 7 (você precisa inicializar de um dispositivo marcado como UEFI, ou então a instalação do Windows 8 poderá dar um erro que impede do sistema ser instalado na partição). Estes dispositivos de boot UEFI possuem um prefixo UEFI: nome do seu dispositivo, e mostra o drive como opção de boot em seu UEFI.
  2. Depois do boot você verá a tela de instalação do Windows 7. Lá, aperte Shift + F10 para abrir um prompt de comando.
  3. No prompt de comando, digite Diskpart, tecle enter.
  4. Digite List Disk, tecle Enter.
  5. Digite Select Disk # (onde # é o número do drive que aparecer no prompt), tecle Enter.
  6. Digite Clean, tecle Enter.
  7. Digite Convert GPT, tecle Enter.
  8. Digite Exit e depois Enter.
  9. Feche a janela do prompt de comando.
  10. Clique em próximo ou next.
  11. Clique em Instalar agora ou Install Now.
  12. Aceite os termos e clique em próximo.
  13. Escolha Custom: Install Windows only (advanced) (Personalizado Instalar oWindows apenas (avançado)).
  14. Selecione a partição e clique em Drive Options (advanced) (Opções de Disco (avançado))
  15. Clique New e depois clique em Apply. Duas partições devem aparecer. Clique na partição de baixo.
  16. Clique em Ok e depois em Next.
  17. Daí siga as instruções na tela até chegar na área de trabalho.

Nota: Se você não deu boot depois da instalação, você terá que verificar se o boot está selecionado como Windows Boot Manager no UEFI. O Windows Boot Manager (Gerenciador de boot do Windows) está na NVRAM da placa-mãe quando você começa a instalação do Windows 7, logo, se você remove a bateria ou reseta o CMOS da placa-mãe, você perderá o Windows Boot Manager como opção de boot e você não poderá iniciar o Windows mesmo se o sistema estiver intacto. Um remédio bom para isso é usar a mídia de instalação do Windows de novo e selecionar Reparar seu computador. Após isso, o Windows Boot Manager estará funcionando plenamente.

Particionando e dando boot em partição GPT manualmente para Windows 7 com o setor de 4KB:

  1. Dê boot da mídia de instalação do Windows 7 (você precisa inicializar de um dispositivo marcado como UEFI, ou então a instalação do Windows 8 poderá dar um erro que impede do sistema ser instalado na partição). Estes dispositivos de boot UEFI possuem um prefixo UEFI: nome do seu dispositivo, e mostra o drive como opção de boot em seu UEFI.
  2. Depois do boot você verá a tela de instalação do Windows 7. Lá, aperte Shift + F10 para abrir um prompt de comando.
  3. No prompt de comando, digite Diskpart, tecle enter.
  4. Digite List Disk, tecle Enter.
  5. Digite Select Disk # (onde # é o número do drive que aparecer no prompt), tecle Enter.
  6. Digite Clean, tecle Enter.
  7. Digite Convert GPT, tecle Enter.
  8. Digite Create Partition EFI Size=100, tecle Enter.
  9. Digite Format Quick FS=FAT32, tecle Enter.
  10. Digite Create Partition MSR Size=128, tecle Enter.
  11. Digite Create Partition Primary Align=4096, tecle Enter.
  12. Digite Format Quick FS=NTFS, tecle Enter.
  13. Digite Exit, e depois Enter.
  14. Feche o prompt.
  15. Clique em Próximo (Next).
  16. Clique em Install Now (Instalar Agora).
  17. Aceite os termos e clique em Próximo.
  18. Escolha Custom: Install Windows only (advanced) (Personalizado Instalar oWindows apenas (avançado)).
  19. Clique na partição.
  20. Clique em Próximo.
  21. A partir daí, siga as instruções na tela até chegar na área de trabalho.

Agora é Hora de Aprimorar e Configurar o Sistema!

Aqui, os aprimoramentos estão divididas em três seções. A primeira é a seção Configurando o Sistema após a Instalação. Esta seção é a mais importante para ser vista aqui. Mesmo que você já tenha configurado seu sistema, olhe esta seção, principalmente para vocês que usaram softwares de migração do sistema operacional. A seção seguinte é Melhoramentos após a Configuração do Sistema, que são otimizações opcionais que podem aumentar mais um pouco o desempenho do sistema. Você não precisa fazer tudo, leia cada um dos procedimentos e veja se ele pode ajudar a melhorar o desempenho do sistema. E finalmente, existe a seção Manutenção do Sistema que ensina como manter seu sistema funcionando bem e em boa forma (ora, é igual dieta!), então se sinta a vontade para sugerir qualquer dica.

Se você quiser, crie uma imagem do sistema antes de configurá-lo nesta seção do tutorial e outra imagem depois de fazer os procedimentos deste tutorial com programas de clonagem de sistema. Você não precisará fazer isso, mas se você quiser corrigir algo errado no sistema futuramente, fazer a clonagem é algo mais rápido que reinstalar todo o sistema depois.

Configurando o Sistema após a Instalação:


Perceba que há passos que se aplicam para HDs e SSDs e outros apenas para HDs. O truque aqui é fazer apenas os passos que estão marcados para HDs e SSDs se você instalar o sistema num HD ou você poderá seguir todos os passos se você estiver utilizando um SSD. Vamos lá…


1. Desativando ou diminuindo o arquivo de hibernação (Para SSDs e HDs)

Se você não usa o modo de hibernação, desativando isso você poderá liberar uma boa quantidade de GB de espaço em disco. Se você utiliza o modo de hibernação, você pode diminuir o arquivo de hibernação. Lembrando que a hibernação é diferente do modo de suspensão comum. Entretanto, você poderá usar a suspensão híbrida quando ela estiver habilitada.

  1. Abra o menu iniciar e digite no campo de pesquisa CMD
  2. Clique com o botão direito no ícone CMD e escolha Executar como Administrador
  3. Digite powercfg h off e pressione enter para deletar o arquivo de hibernação ou digite powercfg h size 50 e pressione enter para reduzir o tamanho do arquivo.

2. Desativando ou diminuindo a proteção do sistema (Para SSDs e HDs)

Você não poderá utilizar a recuperação do sistema com a proteção do sistema desativada. Porém, desativar o sistema irá deixar um bom espaço em disco livre, além de ganhar tempo instalando coisas novas já que os pontos de restauração não são criados. Eu digo para fazer isso se precisar, pois desativar a proteção do sistema evita que um SSD faça mais escritas. Sean costuma utilizar a restauração do sistema para voltar um ou dois dias anteriores a um problema que ele tem no sistema, assim ocupando 3,58GB no SSD dele (Crucial M4 128GB). Siga as instruções:

  1. Abra o menu Iniciar
  2. Clique com o botão direito em Computador
  3. Clique em Propriedades
  4. Clique em Proteção do Sistema (está no lado esquerdo da janela)
  5. Selecione C:
  6. Clique no botão de configurações
  7. Clique Desligar proteção do sistema ou ajuste o tamanho desejado da proteção do sistema.
  8. Clique OK.

3. Desligando a indexação (Apenas SSDs)

Indexação cria e mantém um banco de dados de atributos de arquivos para agilizar a pesquisa de arquivos em disco. Isto leva a pequenas escritas em disco quando estiver deletando, criando ou modificando arquivos. A pesquisa continuará funcionando para programas e ferramentas do sistema quando desativado. Uma vez que as leituras em 4K em SSD são significantemente mais rápidas, a indexação é inútil para quem não utiliza este recurso.

  1. Abra o menu Iniciar
  2. Clique em Computador
  3. Clique com o botão direito no drive C, vá em propriedades e desmarque a opção de conteúdo indexado.
  4. Clique em aplicar (ignorando tudo que aparecer depois)
  5. Uma vez feito o processo, clique no menu Iniciar, digite Opções de Indexação no campo de pesquisa e clique enter. Uma janela irá aparecer e você poderá ajustar a indexação para pesquisa rápida exatamente como desejar.

4. Desativar ou diminuir arquivo de paginação (Para SSDs e HDs)

Quando você resolve diminuir o seu arquivo de paginação, a maioria das pessoas recomendam 512MB ou 1024MB, sendo que o tamanho mínimo e de 400MB. Se você tiver 4GB de RAM ou menor quantidade de memória ou se você for uma daquelas pessoas que usam vários aplicativos ao mesmo tempo, sugiro não desativar o arquivo de paginação, apenas diminuir o arquivo até um tamanho aceitável porque a regra de ter um arquivo de paginação igual ou 1,5x maior que a quantidade de memória RAM do seu sistema já está ultrapassada. Diversos programas utilizam o arquivo de paginação quando ativados, como o VMWare, alguns jogos, aplicativos gráficos, programas de office, etc. O Windows utiliza o arquivo de paginação quando ele está presente e apenas irá utilizá-lo quando ele for eficiente para as tarefas. O arquivo de paginação também faz leituras no boot para acelerar o tempo. Não coloque o arquivo de paginação na memória RAM, é bem melhor utilizar o arquivo de paginação no HD ou no SSD.

  1. Abra o menu Iniciar
  2. Clique com o botão direito em Computador
  3. Clique em Propriedades
  4. Clique em Configurações Avançadas do Sistema
  5. Dentro da seção Desempenho, clique em Configurações.
  6. Vá para a aba Avançado
  7. Dentro de Memória Virtual, clique em Alterar.
  8. Desmarque a opção de Gerenciar Automaticamente o tamanho do arquivo de paginação
  9. Selecione o drive C: drive
  10. Clique em Sem arquivo de paginação ou selecione o tamanho mínimo e máximo
  11. Clique em Definir
  12. Escolha Sim na caixa de diálogo que aparecer
  13. Clique OK e depois clique OK novamente.

5. Desligar pela primeira vez (Para SSDs e HDs)

Isto se aplica a todas as mudanças que foram feitas anteriormente e você deve ter uma boa quantidade de espaço livre em disco agora. Se você possui drives secundários, plugue-os.

  1. Abra o menu Iniciar
  2. Clique em Desligar

6. Instalando Drives da placa-mãe (Para SSDs e HDs)

Isto irá assegurar que seus componentes funcionem de forma adequada e eficiente.

  1. Obtenha drivers da sua placa-mãe, placa de vídeo, placa de som, etc. através de discos de instalação e downloads, de preferência aqueles presentes em sites e fóruns da fabricante.
  2. Instale de acordo com as instruções e reinicie quando necessário.

7. Instalando os drivers SATA e de chipset mais novos (Para SSDs e HDs)

Isto vai assegurar que seu SSD/HD rode em estado pleno. Os drivers Intel e AMD mais novos suportam TRIM, mas o suporte a TRIM para SSDs em modo RAID é apenas suportado pela controladora Intel 6GB/s atualmente. Para deixar as coisas claras, quando o modo SATA está em RAID porém o SSD não faz parte de um volume RAID, o TRIM é suportado mesmo pelas controladoras mais fracas. Se o SSD fizer parte de um volume RAID, a uma controladora mais limitada não irá permitir que o comando TRIM funcione.

  • Para sistemas AMD, use o drive de chipset mais novo no link ao lado. (link)
  • Para sistemas Intel, use o drive Rapid Storage Tecnology mais novo no link ao lado. (link) (Organizado por datas)
  • Para outras controladoras, clique ao lado. (link)

8. Executar Windows Update (Para SSDs e HDs)

Tenha certeza que todas as atualizações estão instaladas. A instalação de atualizações pode fazer o sistema reiniciar algumas vezes até que elas sejam completamente instaladas. Isto vai assegurar que seu sistema não tenha vulnerabilidades e a irá resolver qualquer tipo de problema que você pode encontrar com as atualizações que não foram instaladas. Você pode deixar esta etapa para depois se preferir. Eu prefiro fazer isso no momento.

Abaixo estão minhas opções preferidas.
http://cdn.overclock.net/b/b9/586×47…66cb317051.png

9. Mudar opções de energia (Para SSDs e HDs)

Eu recomendo que deixe as opções em alto desempenho, mesmo para laptops para tirar maior proveito do desempenho do sistema. Este passo também deixará que o SSD coloque o Garbage Collection (algo como limpeza de dados inutilizados em disco) em ação quando o sistema estiver ocioso, coisa que não aconteceria com o sistema suspenso. Mas sinta-se a vontade para configurar da forma que deseje.

  1. Abra o Menu Iniciar, no campo de pesquisa e digite Opções de Energia. Aperte Enter.
  2. Selecione o plano de energia de alto desempenho.
  3. Clique em Alterar configurações do plano
  4. Clique em Mudar configurações avançadas de energia
  5. Expanda a opção de disco rígido, mudando a configuração para Nunca.
  6. Expanda a opção de Suspender, mudando a configuração para Nunca.
  7. Clique OK.

10. Rode o Índice de Experiência do Windows (Para SSDs e HDs)

Isto faz com que o Windows reconheça que você tenha um SSD assim como executa outro procedimentos (ex.: desliga a desfragmentação de disco)

  1. Pressione o botão de Windows junto com o Pause Break no seu teclado.
  2. Clique Indice de Experiência do Windows..
  3. Clique em Avaliar este Computador.

11. Verificar se o comando TRIM está com problemas (Apenas para SSDs)

TRIM basicamente mantém seu SSD rodando em bom desempenho ao otimizar o Garbage Collection. Você não precisa seguir este passo, mas isto serve para ver se o comando está funcionando em ordem.

  1. Abra o menu Iniciar e digite CMD.
  2. Clique com o botão direito em CMD e rode como administrador.
  3. Digite fsutil behavior query disabledeletenotify
  4. Se a o valor estiver em 1 quer dizer que o comando TRIM está desativado. Se o valor for 0, o comando TRIM está ativado.
  5. Para habilitar o TRIM, siga os passos 1 e 2 anteriores, mas digite fsutil behavior set disabledeletenotify 0 e habilite o TRIM.

12. Verificar agenda de desfragmentação (Apenas para SSDs)

Verifique se a desfragmentação não está desmarcada no seu SSD e nas partições do seu SSD. Se o disco não aparecer na lista, ele estará detectado como SSD e não será desfragmentado automaticamente. Se o disco for um SSD, mas não for detectado como um, é importante que desmarque a opção próxima ao disco na lista para que oWindows não tente desfragmentar o drive, pois isso reduzirá a vida útil do drive. OWindows poderá desabilitar esta opção automaticamente para o SSD.

  1. Abra o desfragmentador de disco
  2. Clique no botão de Configurar Agendamento
  3. Clique no botão Selecionar Discos

13. Desative Prefetch e Superfetch (Apenas para SSDs)

O objetivo do Prefetch e Superfetch é pré-carregar os programas que você roda do disco rígido lento para a memória cache em caso de rodá-los a partir dele. Com um SSD, não há necessidade disso. Desative isto para liberar um pouco de memória e parar com um monte de escritas no SSD. Por outro lado, isso pode afetar negativamente o desempenho de SSDs antigos da primeira geração e HDs.

  1. Abra o Menu Iniciar, digite Services.msc, então aperte Enter.
  2. Role a página abaixo até ver a entrada SuperFetch
  3. Dê duplo clique na entrada e selecione desabilitar na lista.

Depois:

  1. Digite no Menu Iniciar regedit, depois aperte Enter
  2. Vá para o caminho: “HKEY_LOCAL_MACHINE\SYSTEM\CurrentControlSet\C ontr ol\Session Manager\Memory Management\PrefetchParameters”
  3. Dê duplo clique em EnablePrefetcher e deixe como 0 (valor padrão é 3)
  4. Dê duplo clique em EnableSuperfetch e deixe como 0 (valor padrão é 3)

14. Instalando proteções contra vírus e aplicativos (Para SSDs e HDs)

  1. O Windows Update pode instalar o Microsoft Security Essentials para você. Ele é simples, com poucos recursos e fácil de usar. Outros antivírus não são realmente necessários. Apesar disso eu sugiro que você pegue o Malwarebytes, mas você pode escolher as coisas da forma que preferir.
  2. Vá para a internet e instale todos seus programas favoritos.


Melhoramentos após a Configuração do Sistema



Mover a pasta do Usuário para o HD secundário

  1. Vá para a sua pasta com o nome do Usuário (Menu Iniciar > Nome do usuário, logo abaixo da foto)
  2. Clique com o botão direito na pasta que você deseja mover (ex.: a pasta Imagens)
  3. Clique em Propriedades
  4. Clique na aba Local
  5. Mude o local da pasta clicando Mover… e selecionando o destino (ex. DImagens).

Nota 1: Se existir duas das mesmas pastas na pasta do usuário após modificado o destino (ex.: Documentos A e Documentos B), você deve deletar a pasta vazia localizada no drive C (pode precisar entrar no modo de segurança para deletá-lo). Não delete as outras pastas do Usuário, apenas delete as duplicatas que foram criadas dentro da pasta do Usuário.

Nota 2: Se a pasta que você está criando já existe, você pode desejar mesclar o conteúdo das pastas.

Desative serviços desnecessários

Isto servirá para usuários mais avançados. Isto ajuda a você editar aqueles serviços que você precisa ou não.

  1. Pressione a tecla Windows e a tecla R do seu teclado e digite Services.msc, apertando Enter.
  2. Vá para o BlackViper
  3. Siga a informação para seu sistema.
  4. Você pode utilizar este programa para automatizar o processo: (link)

Desative GUI no boot

Isto acelerará o boot em um ou dois segundos. Você não verá a tela de boot splash mais.

  1. Abra o menu Iniciar e digite msconfig no campo de pesquisa. Pressione Enter.
  2. Quando a janela Configuração do Sistema abrir, clique na aba Inicialização do Sistema.
  3. Marque a opção Nenhum GUI na Inicialização
  4. Clique em Aplicar e reinicie.

Desativar UAC:

Isto vai desativar as janelinhas irritantes de notificações do Controle de Contas do Usuário.

  1. Abra o menu Iniciar, e no campo de pesquisa, digite UAC, aperte Enter.
  2. Mova o deslizador para Nunca notificar.
  3. Clique em OK.
  4. Cilque Sim.
  5. Reinicie.

Desative recursos inutilizados do Windows 7

Isto ajuda a ganhar espaço livre em disco, desinstalando recursos que você nunca usa.

  1. Clique no botão Iniciar.
  2. Vá ao Painel de Controle.
  3. Vá a Programas.
  4. Vá a Programas e Recursos.
  5. Clique em Ativar ou desativar recursos do Windows no painel direito.
  6. Agora desmarque todas as opções que você não utiliza no Windows 7.
  7. Clique em Ok.
  8. Reinicie o sistema para que as alterações façam efeito.

Ativar gravação de cache e desativar liberação do buffer do cache de gravação doWindows no drive c

O ganho de desempenho não se aplica a todos os drives (em alguns pode até piorar o desempenho por alguma razão), mas isto se aplica normalmente tanto para SSDs quanto HDs. HDs possuem maior risco de perder dados, como tendem a serem mais lentos ao gravar suas informações cache para o drive e também demandam mais energia em sua operação, logo eles tendem a terminar a gravação em disco durante um problema de energia com menor frequência. A maioria dos SSDs possuem energia estocada suficiente em seus capacitores por meio segundo e com isso tendem a liberar o buffer, coisa que a maioria dos discos mecânicos não fazem. Ainda existem certos elementos de risco na maioria dos SSDs, mas alguns (especialmente os modelos voltados para empresas) possuem um super capacitor feito especialmente para que o drive tenha tempo suficiente para liberar o cache completamente. A maioria dos drives voltados para o usuário comum não contam com este recurso. Logo, este procedimento fala do risco que você quer correr desativando a liberação de cache. Desativar a liberação de cache num HD é moderadamente arriscado num HD. Num SSD normal o risco é pequeno uma vez que as escritas aleatórias são bem mais rápidas com o módulo NAND, enquanto num SSD voltado para empresas não há riscos (o supercapacitor dá mais tempo para que esses drives façam a escrita de dados).

  1. Vá para o menu Iniciar e clique em Computador.
  2. Botão direito no drive C.
  3. Clique em Propriedades
  4. Vá para aba de Hardware.
  5. Selecione seu drive.
  6. Clique em propriedades
  7. Vá para a aba de diretrizes.
  8. A escrita em cache deve estar habilitada por padrão. Se não estiver, marque esta opção.
  9. Marque a opção desativar liberação do buffer do cachê de gravação do Windows
  10. Clique em OK.

Melhorar tempo de desligamento

Se você tem problemas com programas que desligam o computador muito rápido, repita os passos a seguir e aumente um pouco o tempo.

  1. Abra o menu Iniciar e digite regedit. Dê enter.
  2. No regedit, vá para caminho: “HKEY_LOCAL_MACHINE\SYSTEM\CurrentControlSet\C ontr ol”
  3. No painel direito, clique com o botão direito em WaitToKillServiceTimeout e clique em Modificar.
  4. Digite 1000 (ou b/w 1-20 segundos, o tempo padrão é 12000) e clique em OK.
  5. Feche o regedit.

Melhorar o tempo de demora de exibição do menu de contexto:

Isto irá mostrar como mudar a quantidade de tempo que demora para um menu noWindows 7 aparecer, desaparecer ou a expandir um menu quando o ponteiro estiver em cima dele. Quanto menor o número, mais rápido o tempo de resposta. Se você usa a entrada 0, não há demora ao mostrar o menu. Porém, não é recomendado usar a entrada 0 desde que os menus podem ser difíceis de navegar a esta velocidade.

  1. Tecle Windows + R e o Executar irá aparecer.
  2. Digite regedit e tecle Enter para abrir o Editor de Registro.
  3. Em regedit, vá para: “HKEY_CURRENT_USER\Control Panel\Desktop”
  4. No painel direito, clique com o botão direito em MenuShowDelay e clique em Modificar.
  5. Digite um número entre 0 e 4000 (400 é o padrão, eu utilizo 1) para quantos milissegundos você deseja esperar o menu abrir.

Mudar Tempo de demora de sobreposição do mouse antes de selecioná-lo ou antes de mostrar descrições/miniaturas de itens

Isto irá mostrar como muda o tempo de demora em milissegundos que o ponteiro do mouse leva para selecionar um item quando estiver em cima dele ou mostrar descrições do mesmo item. Isso seria, por exemplo, quanto tempo demora para um botão de janela na barra de tarefas mostrar a prévia em miniatura quando o ponteiro do mouse estiver em cima dele. Quanto menor o número, mais rápido será o tempo de resposta. Se você utilizar a entrada 0, não haverá demora para a descrição ou a prévia em miniatura aparecer. Porém não é recomendado usar 0 pois pode ser difícil navegar através das prévias em miniaturas nesta velocidade.

  1. Tecle Windows + R e o Executar irá aparecer.
  2. Digite regedit e tecle Enter para abrir o Editor de Registro.
  3. Em regedit, vá para: “HKEY_CURRENT_USER\Control Panel\Mouse”
  4. No painel direito, clique com o botão direito em MouseHoverTime e clique em modificar.
  5. Digite um número entre 0 e 4000 (400 é o padrão, eu coloco 3) em milissegundos, que é o tempo que o ponteiro do mouse precisa estar sobreposto num item antes de selecioná-lo ou abrir descrição ou miniatura.
  6. Dê log off e depois log on, ou reinicie o computador para aplicar as mudanças.

Desative os efeitos visuais indesejados

  1. Para isso, clique com o botão direito em Computador e vá em propriedades.
  2. Clique em Configurações Avançadas do Sistema no painel esquerdo para abrir a janela de Propriedades do Sistema.
  3. Selecione a aba Avançado. Em Desempenho, clique em configurações. Escolha Personalizar, marque e desmarque as opções que você deseja utilizar ou não.
  4. Dê log off e depois log on, ou reinicie o computador para aplicar as mudanças.


Manuntenção do Sistema

CCleaner

CCleaner tem que ser o melhor aplicativo de limpeza do sistema que eu usei, ele limpa todos seus arquivos temporários e limpa seu registro melhor que qualquer outro software que eu conheço. Eu nunca tive um problema com ele durante dois anos de uso contínuo. Eu tentei vários outros mas o CCleaner é de longe o melhor. Eu recomendo muito que você use este programa como seu único programa de limpeza de dados.

Baixe aqui: (link)

Também há o CCEnhancer que melhora a funcionalidade do CCleaner:

Baixe aqui: (link)

Limpeza de Disco

Esta é a limpeza de disco padrão do Windows 7. Eu costumo utilizar depois de usar o CCleaner no caso do CCleaner não ser o suficiente. Também faz uma boa limpeza e eu recomendo que você o use também.

  1. Abra o Iniciar, digite Limpeza de Disco, tecle Enter
  2. Escolha o drive que você deseja limpar
  3. Marque as opções que desejar.
  4. Clique OK.
  5. Clique Deletar Arquivos.

Desfragmentação de Disco para HDs

Eu particularmente nunca tive necessidade de usar soluções diferentes do desfragmentador de disco no Windows. Ele funciona bem para mim e já que ele está integrado ao sistema, não preciso gastar espaço com aplicativos de terceiros.

  1. Abra o Iniciar, digite Desfragmentador de Disco, depois Enter.
  2. Escolha o drive que você deseja desfragmentar.
  3. Clique em desfragmentar.

Nota: Não desfragmente seu SSD, pois é inútil. (clichê dos animes vale aqui.).

Deletar o cache de download do Windows Update

Este é um modo seguro de retirar qualquer vestígio de arquivos de atualização doWindows que já foram utilizados ou registro de atualizações passadas.

  1. Vá para CWindows\SoftwareDistribution\Download
  2. Delete todos os arquivos que há nele.

Revo Uninstaller

O melhor aplicativo desinstalador que usei, faz um belo trabalho mantendo instalações limpas.

Baixe o Revo Uninstaller grátis aqui: (link)

Remover itens de inicialização e mais:

Este é um dos meus programas favoritos, apenas desmarque o item que você não deseja que inicie junto com o sistema. Isso diminuirá o tempo de boot e pode-se tornar uma grande ferramenta de solução de problemas.

Baixe o Autouns aqui: (link)

Adicionar itens de inicialização

Para adicionar itens para inicialização no boot, este é um meio acessível de fazer, apenas arraste e solte um atalho dentro das pastas abaixo.

  1. Para um único usuário, vá para Cusers\%nomedousuario%\AppData\Roaming\Microsofy \Windows\Start Menu\Programs\Startup
  2. Para todos os usuários, vá para CProgramData\Microsoft\Windows\Start Menu\Programs\Startup.

Space Sniffer

Bom aplicativo que deixa mostrar o que está tomando espaço no seu sistema e ainda permite que você altere de acordo com o que você quer.

Baixe o Space Sniffer aqui: (link)

Você Conseguiu!

Parabéns! Agora tudo acabou e seu sistema está completamente configurado, como novo e a única coisa que posso dizer é – seja feliz e divirta-se! Lembrando que a partir daqui você poderá criar uma imagem do sistema com um programa de clonagem para poder reverter seu sistema com sucesso caso haja algum problema grave futuramente por qualquer circunstância.

__________________________________________________ _____

Bom, com isso, estou concluindo esta tradução deste guia. Lembrando que no guia original existe uma seção Extra, mas decidi por enquanto não adicioná-lo aqui neste guia, com o objetivo de passar os procedimentos mais básicos. De qualquer forma, o guia original pode ser acessado neste link:

Sean’s Windows 7 Install & Optimization Guide for SSDs & HDDs

Créditos é claro, para o Sean, que é uma das referências que eu tomei para aprender um pouco sobre o mundo dos discos rígidos e SSDs. Se houver qualquer dúvida ou questionamento, podem falar. 
Última edição por NyanDere; 21-08-12 às 20:26. 

http://adrenaline.uol.com.br/forum/armazenamento/413026-guia-de-instalacao-e-otimizacao-do.html

__________________

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas